A primeira coisa que me vem na mente.

Quando estou com raiva, a primeira coisa que me vem à mente é logo rebater, revidar.

Tenho que entender que isso é natural e não devo me recriminar, mas devo me controlar, contar até dez e permitir que a serenidade e a calma venham logo para me ajudar.

Tenho que desarmar a bomba que há dentro de mim, e assim não preciso me preocupar se ela vai ou não explodir.

Corpo e mente são inseparáveis, e a raiva e o estresse cobram um pedágio enorme na nossa saúde física.

Quando isso acontecer contigo, não deixe o sangue subir à cabeça. Jogue um pouco de água fria na fervura.

Raiva:

Perceba quando o rancor o os ressentimentos batem à sua porta.

Você pode deixa-los entrar, mas rapidamente faça-os sair.

É como o fogo que eventualmente atinge a sua casa.

Inútil gritar e esbravejar, ou mesmo negar ou maldizer.

Há que se focar nas maneiras corretas de lidar com o fogo.

O fogo não é debelado com o fogo.

Irritação exige calma:

Mantenha a calma sempre que a irritação aparecer.

Respire fundo e deixe a poeira assentar. Deixe a fumaça da confusão dissipar, e assim as coisas ficarão mais claras.

Quando nos vemos numa situação de crise, a primeira impressão que temos é que vai piorar.

Na verdade, simplesmente porque estamos colocando a nossa atenção, é natural que as coisas se acalmem.

Estamos cuidando, estamos dando conta, estamos empenhados em consertar, e portanto, a nossa reação deve ser serena.

Reagir com agressividade a qualquer conflito pode ser uma maneira de agravar.

Vá com calma, e seja feliz.

Beco

frase do dezembro

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta