A pessoa maravilhosa que eu poderia ser.

Todos nós temos um ideal pessoal, e mesmo que não nos esforcemos para buscá-lo, ele fica sempre marcado na nossa mente.

Quando nos encontramos com alguém com algumas dessas características, nos identificamos imediatamente, e estabelecemos uma conexão fácil.

Quando pequenos, fomos estimulados a perseguir o modelo apregoado pelos pais, familiares e professores.

Para alguns itens, nos rebelamos, outros tantos abraçamos.

Mas não devemos tirar da vista a pessoa maravilhosa que poderíamos ser.

Devemos ir atrás do nosso crescimento pessoal.

Provavelmente não existe uma fórmula mágica, mas algumas recomendações podem ajudar.

Porque não descrever e entender melhor esse modelo e buscá-lo sempre que possível.

Dizem que é bom começar pelo fim, tendo em mente o ideal, o seu modelo acabado.

Entenda o seu potencial para crescimento nessa direção e desenvolva – é a parte mais fácil.

Entenda os pontos fracos que te distanciam desse modelo e vá corrigindo – isso dá trabalho.

Você gosta de onde você está e da pessoa que se tornou?

Você já se imaginou melhor?

Você já imaginou atingindo outros objetivos, alcançando resultados melhores?

Quando você conversa consigo mesmo sobre o seu crescimento pessoal, o que você anda dizendo?

Como você faz para caminhar daqui para onde você quer chegar?

Temos muitas qualidades e é isso que nos impulsiona para realizar e crescer – entenda bem o que você já acumulou como características pessoais.

Entenda aquilo que representa valor para você.

Olhe com honestidade para suas deficiências e não tente justificar ou se esconder por detrás delas.

Quando julgamos que somos um pouquinho melhor que as circunstâncias, temos aí uma boa dica para o nosso aprimoramento.

Aquela coisa boa que não aconteceu por muito pouco, guarda uma informação valiosa que não pode ser desperdiçada.

A pessoa nova que vai surgir desse processo, sem dúvida é uma pessoa melhor, uma pessoa que você gostaria de ser.

Beco

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta