A mente é como paraquedas – só funciona aberta.

A mente pode nos atraiçoar, e temos que mantê-la aberta. As informações de que precisamos, e as soluções para os nossos problemas estão aí, bem debaixo do nosso nariz, mas é preciso estar com a mente aberta para percebê-las.

As respostas às nossas perguntas estão ecoando à nossa volta, mas é preciso que estejamos prontos para ouvir.

Quando estamos abertos para aprender, qualquer um pode ser nosso professor.

Robert Pirsig:

O que nos impede de captar, perceber, descobrir e assimilar novas mensagens, como bem aponta o autor Robert Pirsig no memorável livro “O Zen e a Arte da Manutenção de Motocicletas”, é a rigidez moral:

…, mas o exemplo mais notável de rigidez moral de que me lembro é a velha armadilha para macacos da Índia Meridional, que depende da rigidez moral para funcionar adequadamente.  A armadilha consiste numa casca de coco acorrentada a uma estaca.  Dentro do coco há um pouco de arroz, que pode ser alcançada através de um buraco grande o suficiente para permitir a passagem da mão do macaco, mas pequeno o bastante para impedir que o animal consiga retirar do coco o punho fechado que contém o arroz.  O macaco enfia a mão e, de repente, fica preso  –  apenas pela sua rigidez de valores.  Não consegue reavaliar o arroz.  Não percebe que a liberdade sem arroz é mais valiosa do que o cativeiro com ele.  Os aldeões se aproximam para levá-lo……. Eles estão cada vez mais próximos……..Chegaram!  Que conselho geral  – não específico, mas geral  – você daria ao pobre macaco nessas circunstâncias?

Valores:

Bem, creio que você talvez dissesse exatamente o que já citei sobre a rigidez de valores, mas provavelmente com um pouco mais de pressa.  Esse macaco deveria estar a par do fato de que, se abrir a mão ficará livre.  Mas como é que vai descobrir isso?  Eliminando a rigidez moral, que coloca o arroz acima da liberdade.  E como fará isso?  Tentando pensar com calma, deliberadamente, voltando sobre seus próprios passos e avaliando se as coisas que ele considerou importante eram realmente importante; deve afrouxar a mão e olhar para o coco por alguns instantes.  Logo ele vai vislumbrar um pequeno fato, querendo entrar em cena.  Deve tentar compreender esse fato não em termos do grande problema, mas em termos do fato em si.  Pode ser que o problema não seja tão grande assim, e que o fato também não seja tão pequeno.  São essas as informações gerais que você poderia dar ao animal.

R.S. Beco

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Please be polite. We appreciate that.
Your email address will not be published and required fields are marked