A felicidade incondicional

Só serei feliz quando isso acontecer.

Acho que serei feliz quando encontrar alguém que..

Devemos parar de estabelecer condições para ser feliz.

A felicidade deve ser incondicional. Não depende de um bom emprego. Sei que posso procurar e almejar um emprego melhor, mas posso ser feliz enquanto isso.

Limitações inventadas:

Caso não tenha uma companheira e deseje imensamente ter uma, devo ser feliz enquanto isso não acontece.

Devemos abandonar essa lista de limitações que impomos a nós mesmos.

Como comentamos sempre, a felicidade não está no destino, e sim no trajeto.

Somos felizes enquanto perseguimos os nossos objetivos, somos felizes na caminhada.

A felicidade vem em doses miúdas a cada momento singelo da nossa vida.

Faça você mesmo um retrospecto dos momentos de contentamento que experimentou nesse dia. Certamente foram muitos micro momentos cheios de alegria.

Desenvolvemos a síndrome da chegada, e sei que às vezes é difícil abandonar.

Feliz no momento:

A chegada é importante, mas somos felizes enquanto vivemos cada momento da caminhada.

Já sei que a caminhada não é enfadonha e desinteressante, e sei que devo me concentrar no momento presente para enxergar o colorido da vida.

Quando vivemos no piloto automático, deixamos de admirar a beleza do caminho, as interações, as pessoas que conhecemos e as graças que recebemos.

Tenho sempre a impressão que o objetivo, a chegada funciona como se fosse a bússola, apontando o norte. No fundo, o que interessa é o longo e frutífero trajeto rumo a esse objetivo.

As condições que impomos à nossa felicidade acabam se encaixando na nossa síndrome da chegada.

Devemos afastar essa mania, ficar bem, e ser feliz agora.

Beco

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Please be polite. We appreciate that.
Your email address will not be published and required fields are marked