A falta de foco faz você grudar em pensamentos ruins

A falta de foco faz você grudar em pensamentos ruins

Quando não estamos concentrados naquilo que estamos fazendo permitimos que a nossa mente vague sem rumo. Quase sempre, ela acaba grudando em algum pensamento negativo, uma preocupação desnecessária.

Viva o que está fazendo. Se concentre.

Não deixe a mente vagar por coisas remotas e improváveis. Sonhar é bom, mas deixar a cabeça perdida em problemas insolúveis e sentimentos mesquinhos é desperdiçar a vida e deixar de aproveitar o momento.

Meditação:

A concentração naquilo que você está fazendo é uma forma de meditação, e o exercício frequente leva ao aprimoramento. Um exercício que faço de vez em quando, e me dá uma paz enorme é lavar uma camisa. Ao retornar ao lar, de um dia cheio de trabalho, e notando que estou usando uma das minhas camisas preferidas, troco de roupa, pego um balde, um pequeno banquinho e me meto a lavar a camisa na mão. Não utilizo nada além do balde, água e sabão caseiro.

Me concentro totalmente no lavar a camisa. Evito que a minha mente navegue pelo balanço do dia, os problemas, o dia de amanhã.

Começo pelos punhos e gola, repassando inúmeras vezes com o dedo, as unhas, retirando qualquer vestígio de sujeira, acariciando o tecido e deixando que o sabão e a água penetrem profundamente na fibra. Nem pressa, nem vagar, apenas o tempo natural.

Ao ler os livros do monge Thich Nhat Hanh, aprendi diversas maneiras simples de meditar, e uma delas é a meditação caminhando. Tenho o hábito de andar rápido, mesmo que não esteja com pressa. Ao perceber que a rotina da marcha me atingiu, imediatamente diminuo o passo para me harmonizar com a respiração. Vou até o final do corredor no que o monge chama de “walking meditation”.

Tenho exercitado também a meditação dirigindo – “driving meditation”, que longe de ser perigoso, é mais seguro do que a direção dispersa pensando em outras coisas.

Dirijo concentrado, percebendo cada item do trajeto, no ronco do motor, nas mudanças de marcha e nos carros que cruzam e trafegam.

Ainda não consigo fazer a meditação comendo “eating meditation”, pois tenho que perder ainda o hábito de comer rápido demais.

Vou seguir tentando e praticando.

Rubens Sakay (Beco)

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta