A escolha é sua.

A escolha é sua, por mais complicada que seja a situação. Podemos exercitar a nossa discricionariedade, ou livre arbítrio cotidianamente. Escolher alimentar a raiva, ser generoso, ajudar, e mesmo que ninguém nos empurre ou estimule para tal decisão, exercitamos a escolha todo momento.

O que explica algumas pessoas se sentirem felizes e satisfeitas nas mesmas circunstâncias em que outras se sentem depauperadas, miseráveis?

A nossa vida é em grande monta, determinada pelo que se passa dentro de cada um, ao invés das circunstâncias que envolvem os eventos da vida.

E por incrível que pareça, às vezes escolhemos o pior para nós mesmos. Muitas vezes é a autoestima baixa. Uma tendência a autopunição.

Confusão na nossa cabeça:

É um contrassenso, e devemos ficar atentos, pois as armadilhas do pensamento, e a confusão que nos aprontam os conflitos da razão e da emoção. Não raro nos empurram para consequências inesperadas e indesejáveis.

À medida que as decisões e as escolhas definem a sua vida, faça de tudo para que seja para o seu bem. Cuide de si, e cuide para que as escolhas reflitam aquilo que é o seu propósito, o que dá sentido à sua jornada.

Em tudo que você faz na vida, observe os momentos de escolhas. Não caminhe no piloto automático, sem sequer perceber as escolhas que está fazendo, afinal, é a sua vida que está em jogo. Não digo que seja uma questão de vida ou morte. Mas não queremos chegar ao final do percurso e descobrir que tomamos atalhos equivocados e o caminho na verdade não era esse.

Escolha também caminhar com mais leveza, sem carga desnecessária, aquela da inveja, da culpa e dos ressentimentos.

Escolha ser feliz, a despeito de tantas adversidades que a vida lhe reservou. Nesse ponto somos todos iguais, e ninguém ficou livre de receber uma mochila para carregar no percurso. Só não coloque nela aquilo que não vai precisar.

Escolha sem se sentir obrigado, preserve a sua individualidade, e experimente a simplicidade, o desapego e a generosidade.

R.S. Beco

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta