A energia benevolente.

É a energia da bondade, do amor, da generosidade.

Há momentos que estamos necessitados. Estamos tão lá pra baixo que precisamos ser atingidos por algum ato de generosidade.

Também há momentos que pensamos estar bem, fortalecidos e julgamos que podemos desprezar uma energia benevolente.

Devemos estar atentos para a energia benevolente que brota das pessoas todo momento, em todos os lugares.

Energia do bem:

Um mero aceno, um sim sinalizado com a cabeça, um sorriso, todos vêm imersos numa energia do bem.

Devemos ficar abertos para perceber, receber e armazená-la como fazemos com a nossa conta de poupança.

Quanto mais atentos estamos, maior condição temos para usufruir e acumular.

Quando estamos com a nossa conta cheia, ricos dessa energia benevolente, podemos gastar e utilizar à vontade, não vai se esgotar, e quanto mais usamos, mais acumulamos.

Podemos dirigir a nossa energia para pessoas vivas e também para as pessoas que já se foram. Não se preocupe, a energia vai atingir o destinatário.

Podemos presentear as pessoas que conhecemos e também pessoas que sequer encontramos.

É muito interessante esse fenômeno da energia do bem. Nem bem iniciamos a dar, já começamos a receber, e recebemos imediatamente de quem presenteamos.

O bem traz o bem. O bem convida o bem.

O bem neutraliza o mal. O bem se sobrepõe ao mal.

A energia do mal é pesada, mas a energia do bem é leve, quando mais acumulamos, mais leve nos sentimos.

A energia do bem representa uma rede virtuosa e basta que você se conecte a ele, mesmo que remotamente, vai sentir prontamente os seus benefícios.

Deixe o bem e a bondade guardada no seu coração atingir tudo que te circunda.

Faça parte dessa rede benevolente.

Beco

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta