A coragem dos homens e a prudência das mulheres.

A coragem dos homens e a prudência das mulheres já foram objeto de muitos estudos científicos. Já comentei aqui sobre as diferenças entre homens e mulheres, e cada vez que leio mais sobre as descobertas da neurociência, mais entendo o quanto somos diferentes, e totalmente complementares.

Como nos ensina Dra. Marianne Legato, forma milhões de anos de evolução que nos fez assim.

Os homens processam a memória diferentemente das mulheres. Isso faz com que eles esqueçam o quanto foi perigoso, desagradável, insalubre e penoso caçar o mamute da última vez que o fizeram. Esse esquecimento trabalha a favor da preservação da espécie, pois permite que ele se enverede por nova caçada, o que do contrário o faria desistir antes de começar.

Mulher não esquece:

Por outro lado, a mulher que fica na caverna protegendo os filhos, sabe e não se esquece, que ao buscar água na floresta. Vai ao mesmo lugar onde as feras também saciam sua sede, e isso faz com que ela o faça com a devida precaução, retornando seguramente à caverna com a água para os filhos.

Esse comportamento se verifica no convívio do lar, mesmo nos tempos modernos.

A maneira com que ambos lidam com o estresse segue o modelo estudado pela Dra Legato. O medo e o estresse são bastante atenuados na memória do homem. Isso não acontece com a memória da mulher, onde tudo isso permanece por mais tempo.

Consequentemente, o comportamento de ambos são bastante diferentes e temos que lidar com isso.

Risco:

Toda vez que nos enveredamos por empreendimentos arriscados, homens e mulheres devem compartilhar suas opiniões. Feito isso, certamente processam as análises de riscos e oportunidades de maneira diferente e isso enriquece a solução.

Isso vale para as mínimas decisões caseiras, como por exemplo, trocar o carro velho por um novo. Muito embora a maioria dos homens não concorde que deva consultar as mulheres nessas questões.

Por outro lado, é compreensível que as mulheres depositem tanta importância para algumas questões, nas quais os homens simplesmente passam os olhos por cima. É claro que o contrário também acontece.

Essas questões são muito importantes no convívio do casal.

Quando a questão é criação dos filhos, aí está um campo de batalha intenso, e de novo devemos entender as diferenças, mas isso é assunto para outro dia.

Fiquem bem, um com o outro.

Beco

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Please be polite. We appreciate that.
Your email address will not be published and required fields are marked