65 anos

65 anos

Completei ontem 65 anos e sei que hoje estou mais perto dos setenta.

Passei o dia de ontem completamente absorto no meu envelhecimento, nas coisas que tenho praticado e experimentado nos últimos trinta anos.

Muitas coisas perderam completamente a importância, outras ganharam muito espaço no meu radar, e outras tantas foram relativizadas.

 

Lições:

Aprendi a tirar grandes proveitos de coisas muito pequenas.

Deixei passar aborrecimentos que antes me atormentavam sem parar.

Aceitei a vida por completo, e experimentei um fortalecimento da minha fé em Deus.

Aprendi a enxergar os milagres do cotidiano, uma vida abençoada que tenho tido até agora.

Bem envelhecer:

Mas em meio a toda essa reflexão de quem já é idoso, me veio a vontade enorme e permanente em bem envelhecer.

Nem tanto preocupo com os cabelos brancos, as rugas e a musculatura que não é mais a mesma. Mas me preocupo em melhorar a pessoa que estou me tornando.

Quero ser um velho agradável, e sinto que estou muito longe disso.

Sou um cara chato – cheguei a esta conclusão.

Um cara chato:

Outro dia fui ao médico com minha esposa, e que me acompanhou na consulta.

As perguntas de sempre, e bastaram duas perguntas feitas e respondidas para ele fazer a seguinte observação:

-Mais que cara chato. Ele é sempre assim?

-Como é que você aguenta um cara como esse?

As perguntas foram:

-Como vai a sua alimentação?

-Tem feito exercícios físicos?

Aniversário:

Aproveitei o dia do aniversário para ler as inúmeras mensagens que recebi e que aproveito para agradecer de coração.

Me sinto abençoado por ter feito tantos amigos e me sinto em dívida com todos eles por não manter contato.

Mas a vida vai se desdobrando em mil caminhos possíveis e tentadores, e vou caminhando, um pouco anestesiado pelo que faço. Este final de ano decidi me manter mais focado no próprio crescimento. Por conta disso, estou descontinuando as gravações para radio entre outras coisas.

Já me perdoei por ter sido tão chato, mas me sinto imensamente descontente pelo resultado que tenho tido em me tornar uma pessoa mais agradável.

Esta semana vou exercitar o “não falar”.

Li outro dia: ” fale somente quando a qualidade das suas palavras for melhor que a qualidade do seu silêncio”.

Quero ser uma pessoa melhor – estou me empenhando.

Rubens Sakay (Beco)

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta