Feeds:
Posts
Comentários

Hoje, o primeiro do dia do meu novo ano, e me ocorre as palavras de Roberto Shinyashiki de que todos nós já gastamos a nossa cota de desperdício de vida, e agora temos que viver pra valer.

Quanto tempo e energia desperdiçados numa jornada sem volta, num filme sem replay. Temos que nos dar conta rapidamente que os dias são longos, mas os anos são curtos, e de repente, o ano acabou.

Planos fantásticos foram procrastinados por conta do tempo desperdiçado em mesquinharias, fofocas e relacionamentos desnecessários.

Perdemos muito tempo simplesmente nos aborrecendo com problemas que nem são nossos. Gastamos muito tempo maquinando em como mudar os outros, mudas suas atitudes e comportamentos.

A vida é um fluxo que depende da nossa atitude para harmônico, sereno, prazeroso e pleno de significado.

Enquanto olhamos muito para o que não temos, perdemos a chance de apreciar aquilo que já temos.

Precisamos desenvolver mais a satisficiência (sei que não existe tal palavra), mas quero dizer a capacidade de estar satisfeito com tudo que a vida nos oferece.

Não me preocupo em afastar o medo, pois sei que ele é parte da natureza humana, mas também sei que ele é desproporcional diante da minha realidade, e tenho que seguir adiante com desenvoltura, a despeito do medo e a insegurança que o futuro me traz de vez em quando.

A vida é o caminho, e é nele, no nosso modo de caminhar que somos felizes.

Muito daquilo que me parece rotineiro e pura sobrevivência, um dia igual ao outro, reside a beleza em pequenas revelações.

A vida é bela, mesmo quando parece que é um pouco mais do mesmo.

Não quero desperdiçar nem mais um dia com besteiras e preocupações infundadas, e isso é uma luta diária.

Hoje sei que se passar correndo pelo trajeto, obcecado por alguma coisa que anseio encontrar ali adiante, vou perder a beleza em cada passo, em cada abundante desnudar da realidade que me é oferecida.

R.S. Beco

Hoje é meu aniversário, e inevitável fazer alguma reflexão sobre tudo que tem acontecido na minha vida.

É uma benção estar vivo, aproveitando e saboreando a vida em todos os aspectos.

Há algum tempo aprendi a me desligar um pouco das coisas materiais, e pude calibrar a minha busca pessoal por tudo que me traz satisfação e sentido na vida.

Sei que o crescimento pessoal é uma jornada sem fim, tenho muito que melhorar e tenho na minha mira várias coisas que quero me dedicar de coração.

Os últimos anos têm sido de muita paz, e atividade laboral adquiriu outro significado. Se me perguntassem a dez anos o que imaginava estar fazendo hoje, nunca me passaria pela cabeça estar mergulhado com tanta satisfação no tema da felicidade, escrever, proferir palestras e ensinar o que aprendi até aqui.

Tenho tido uma agenda cheia na divulgação do meu trabalho, e novos caminhos abençoados se iluminam todo momento.

Ao lançar o meu livro no final do ano passado, me dei à tarefa de passar o ano divulgando o trabalho nos mais diversos fóruns. Apresentei em congresso de recursos humanos, empresas grandes e pequenas, instituições governamentais, hospitais, clínicas de tratamento de dependentes químicos e escolas públicas de periferia.

A felicidade, como aprendi, é uma demanda, um direito e um dever de qualquer indivíduo.

Cada um deve se dedicar de coração na tarefa de ser feliz, um dia de cada vez.

É uma tarefa simples, mas podemos complicar sem necessidade. Podemos facilmente procurar a felicidade onde ela raramente está. Podemos também escolher por adiar indefinidamente a felicidade, e aí, não chegamos nunca a experimentar essa benção que é viver a vida com satisfação, com significado.

Aprendi que a vida é boa para quem escolhe atentar para as coisas boas, mas a vida pode ser dura e desprovida de sentido quando escolhemos olhar somente para aquilo que não temos e para os buracos onde caímos.

A estrada é diferente para cada um, e a carga que carregamos também. Portanto, ficar comparando e desejando a vida dos outros tira o nosso foco na própria vida.

Sou feliz com a vida que me foi oferecida, e não negligencio nenhum momento da minha maior responsabilidade, que é cuidar da própria vida.

R.S. Beco

Entenda os outros

Desperdiçamos muita energia reagindo às ações e afirmações dos outros, sem sequer ter a preocupação de compreendê-las.

Quando entendemos as razões que levam os outros a pensarem a agirem de determinada maneira, aliviamos o nosso estresse, e acalmamos o nosso cérebro límbico.

Ficamos raivosos, ressentidos e muitas vezes queremos dar o troco na mesma moeda. Queremos logo rebater, e é a ansiedade de não ficar perdendo, pelo menos zerar o jogo.

Imagine o ganho que você pode ter, simplesmente se dedicando um pouco mais em entender as pessoas.

Perceba quantas oportunidades de reconciliação e entendimento foram perdidas, e mesmo oportunidades de negócio que foram jogadas no lixo.

O resultado de qualquer trabalho está diretamente ligado à qualidade das interações humanas, e temos que gastar energia em compreender os outros e as razões que estão por trás dos comportamentos.

Perdemos muito tempo e energia corrigindo os ruídos da comunicação e reparando relacionamentos.

Um pequeno desentendimento, seguido de falta de empatia, muita arrogância e prepotência, e logo uma pequena barreira se torna um muro muito alto para escalar.

Compreenda os interesses de cada um, se coloque no lugar do outro e não deixe a caixa de ressonância amplificar o que pode ser resolvido de pronto.

Não sabemos tudo, e nem podemos fazer tudo sozinhos. Temos que nos unir, fazer juntos, criar e resolver os nossos problemas numa boa.

Sei que a natureza humana é por demais complexa, mas um pouquinho de boa vontade, e podemos dar leveza aos relacionamentos.

Seja uma pessoa querida nos ciclos de amizade e especialmente no trabalho.

Deixe a natureza boa do seu caráter predominar, julgue menos, e fique bem com as pessoas.

R.S. Beco

Preste atenção nas suas realizações, pois reconhecendo mesmo as pequenas, melhora a sua autoestima.

Trabalhe a confiança que você tem em si mesmo, na sua capacidade de produzir, realizar e resolver problemas.

A autoconfiança é construída passo a passo, e não despreze cada um deles.

É uma bola de neve, quanto mais realizamos, mais confiamos em nós mesmos.

O que começa pequeno culmina em grandes realizações, e é sempre assim, por isso não devemos desprezar os inícios modestos e os baby-steps (pequenos passos).

A pequena fresta que deixa passar um risco de luz pode se abrir e se escancarar numa oportunidade sem tamanho, e a vida é prodigiosa em fazer isso conosco.

Por outro lado, não devemos nos decepcionar com avenidas pavimentadas que terminam sem placa de aviso. Algumas empreitadas brilhantes e promissoras naufragam de repente, e isso não deve nos abalar. Temos que relativizar a nossa responsabilidade, ou vamos nos colocar sempre para baixo quando algo não dá certo.

Olhe sempre o quadro inteiro, e não se prenda a um pequeno detalhe da vida. Uma coisa pode não ir bem, mas o restante está indo bem, e é bom você reconhecer isto.

Não deixe que dificuldades numa área da vida, por exemplo, o trabalho, contamine tudo que se passa na sua vida, os relacionamentos, a família e os amigos.

As dificuldades estão aí para testar a sua capacidade, e você sabe que vai dar conta.

Repasse na memória uma grande dificuldade do passado e se dê conta, agora que o tempo passou, quantas lições foram aprendidas.

Somos seres resilientes, capazes de nos recobrar dos reveses da vida, intactos e fortalecidos.

Confie em si mesmo e confie na vida, e ela vai te retribuir sempre com alegria e abundância.

R.S. Beco

Aquilo que te cerca

Tudo que te cerca exerce uma influência enorme em você.

Cuide para que tudo tenha uma mínima ordem, elimine tanta bagunça nas suas coisas.

Se faça cercar por coisas positivas, bonitas e animadoras.

Escolha se cercar por coisas que tragam leveza, te coloquem para cima, e pode ser uma planta, uma flor, uma pintura.

Procure pessoas positivas, que te ajudem a ser uma pessoa melhor e a realizar os seus projetos.

Procure por inspiração e não por aborrecimentos.

Sei que é possível evoluir no meio de confusões, e saímos fortalecidos das crises, mas aborrecimentos desnecessários não vão ajudar em nada, e vão minar as nossas energias.

Às vezes convivemos num ambiente cheio de coisas quebradas, tarefas inconclusas e relacionamentos deteriorados. Temos que mudar. Temos que transformar o lugar em que vivemos, pois do contrário, toda essa negatividade vai acabar por destruir a nossa vida.

Como caminhar com tantos galhos atrapalhando a visão, cascalhos soltos pelo chão e pessoas te empurrando de um lado e de outro. Temos que limpar a área para minimamente conseguirmos prosseguir.

Simplifique a sua vida se livrando de coisas inúteis ou mesmo coisas que estejam atrapalhando a sua vida.

Nós temos a capacidade de se acostumar até com o entulho no nosso quintal, e isso acaba tirando a beleza do seu lugar.

Pense em tudo que te cerca como parte integrante da sua vida, e cuide para tudo esteja bem, no lugar certo e bem cuidado.

Cuide das pessoas e dos relacionamentos, pois eles influenciam enormemente o seu humor e sua felicidade.

Esteja sempre em harmonia com as pessoas e com o planeta e, sobretudo, consigo mesmo.

Goste de si mesmo, da vida que leva e das escolhas que tem feito.

A vida é assim mesmo, e é possível ser feliz, mesmo com alguns atropelos.                                          R.S. Beco

Reconheça o medo, olhe para ele corajosamente.

Coragem não é ausência de medo, mas sim a capacidade de agir a despeito do medo.

Aprenda a lidar com o medo, impedindo que ele te paralise, te impeça de decidir e agir.

Quando olhamos para o medo de frente, crescemos diante dele, e ele adquire a devida proporção.

A maior parte das catástrofes e desgraças que tememos, não vai acontecer.

Temos que parar de nos preocupar com coisas que não irão acontecer.

Respeite aquilo que pode te prejudicar ou te machucar, não corra perigo desnecessariamente.

Se livre das limitações que você está impondo a si mesmo.

Perceba o quanto você tem crescido enfrentando as adversidades da vida. Cada trajeto, especialmente aqueles acidentados, melhora a nossa capacidade de seguir a vida com maestria.

Confie em si mesmo, respeite o medo, mas não se deixe dominar.

Todos nós enfrentamos dificuldades, e o medo está dentro de cada um, é parte indelével do ser humano. Temos que nos acostumar a viver com ele, pois sem o medo estaríamos mortos. O nosso ancestral que não teve medo nenhum, foi comido pelo tigre de dentes de sabre há milhões de anos atrás.

Renove as esperanças no seu futuro, e saiba que as dificuldades são parte do seu trajeto, mas nenhuma dela foi desenhada maior que a sua capacidade de sobrepujar.

O que acontece com a gente é que, contaminados pelo medo, inventamos dificuldades que nem estão ali. Criamos limitações para nós mesmos, e quanto mais criamos, mais nos imobilizamos.

Quebre esse círculo vicioso, encare o medo de frente, siga adiante e realize os seus projetos.

R.S. Beco

Sempre pensamos o que vamos ganhar com aquilo que estamos por empreender.

Mas quando tratamos da generosidade, temos que pensar o contrário.

O que isso vai ajudar os outros?

Que contribuição estarei dando ao mundo?

Não temos que sair perdendo, ou sermos prejudicados quando praticamos a generosidade.

O fato é que muitas pessoas se esquivam de praticar um ato altruísta, simplesmente porque não encontram vantagem nenhuma para si mesmo.

O ser humano é bom por natureza, e ajudar os outros está gravado no nosso DNA.

Porque será que somos tão egoístas?

Porque pensamos mais em nós que nos outros?

Precisamos pensar em nós mesmos, cuidar bem do nosso caminho, buscar o conforto, a segurança e a realização dos nossos sonhos, mas isso não exclui dar um pouco de si, ajudar os necessitados e contribuir para um mundo melhor.

Quem ajuda pode achar que está contribuindo pouco, mas quem é ajudado sempre vai achar que está recebendo bastante.

Pense nos outros, avalie com mais realidade o benefício que está promovendo quando estende a mão para quem precisa.

Muitas vezes queremos ajudar, mas não sabemos muito bem como, afinal, ninguém nos pediu ajuda.

Comece ajudando aqueles que estão mais perto de você. Ouvir generosamente já é uma grande ajuda.

Conectar pessoas com oportunidades é outra ajuda preciosa que frequentemente deixamos passar.

Nem todos sabem onde estão as oportunidades, e os talentos não são largamente alardeados. Colocar alguém que procura um profissional em contato com um profissional que procura emprego é uma chance que não devemos desperdiçar.

Um coração generoso é um coração protegido, não só emocionalmente, mas também fisicamente.

Nos beneficiamos muito quando ajudamos os outros, e esse ímpeto para estender a mão é próprio do ser humano, e devemos nutrir essa virtude sempre que possível.

Ajude e será ajudado, de uma maneira ou de outra.                                                                R.S. Beco

Ficamos ansiosos para que tudo tenha o desfecho imediato, mas pode não acontecer hoje, e temos que desenvolver a paciência e a serenidade para aceitar o ritmo da vida. Não devemos apressar o rio que ele caminha sozinho.

Nem tudo acontece conforme os nossos desejos, e os resultados podem sair um pouco diferente do planejado, mas temos que aceitar o bom e evitar o perfeccionismo.

A perfeição é um objetivo inatingível como nos ensina a prof. Alice Domar da faculdade de medicina de Harvard. Quando elegemos a perfeição como um objetivo, estamos escolhendo o caminho da constante insatisfação e decepção. Nunca estaremos satisfeitos pois a perfeição nunca será atingida.

Quando construímos uma estrada, temos uma noção boa de quantos metros vamos progredir por dia, mas nem todos os dias são iguais, e o que não acontece hoje, pode acontecer amanhã, e temos que aceitar a vida com os altos e baixos.

Entenda o progresso como uma coisa pouco constante, mesmo com todo planejamento.

Mesmo que o nosso esforço seja constante, os resultados podem se mostrar diferentes, pois muitos são os fatores que levam a eles.

Dependemos de muitas pessoas, do tempo e da disponibilidade de recursos.

Aceite o que vem como resultados, mesmo que estejam um pouco aquém do desejável.

Quando erramos feio, temos que refazer o planejamento, calibrar as nossas expectativas e aprender a lição e corrigir o percurso.

No entanto, muitas variações acontecem por conta de elementos totalmente imprevisíveis, e temos que aceitar.

Não devemos desistir diante de um resultado insatisfatório, amanhã pode ser melhor.

R.S. Beco

Fale com alguém

Especialmente quando estamos sozinhos, temos o péssimo hábito de ruminar em cima de algum problema específico.

Muitas vezes o problema não é real, um incômodo sentimento sobre a vida de outra pessoa.

Ajuda muito, nestes casos, falar com alguém, pois fica difícil ruminar acompanhado.

A ruminação, ficar mastigando um problema sem encontrar a solução ou mesmo se livrar dele, é algo fisicamente e emocionalmente danoso, e temos que evitar.

Quando falamos com outra pessoa, ganhamos um pouco mais de realidade sobre os nossos problemas.

Podemos estar amplificando, fazendo tempestade em copo d’água. Podemos estar distorcendo, procurando cabelo em casa de ovo.

Quando tentamos ruminar em cima de outra pessoa, provocamos tal incômodo ao outro, que imediatamente recebemos um empurrão para sair dessa. Se insistirmos, vamos perder a companhia imediatamente.

Ninguém aguenta uma pessoa que fica reclamando seguidamente da mesma coisa, e o mais comum é que seja algo relacionado com uma terceira pessoa.

Nós insistimos em julgar e condenar os outros segundo o nosso próprio padrão de conduta. E quando esse padrão é quebrado por outro, nos enveredamos por um rosário de queixas, lamentações e ressentimentos.

Ao falarmos com outra pessoa, um pouco de desabafo, sem invadir pelo campo das fofocas, acabamos sendo beneficiados por uma segunda opinião de alguém com cabeça fria, de fora do problema.

Quase sempre, nos sentimos aliviados depois da conversa, pois ganhamos uma nova perspectiva, mas serena e mais realista das circunstâncias que estamos enfrentando.

Especialmente quando estamos com severas dificuldades, não devemos nos isolar. Há situações que devemos procurar ajuda profissional, e na maioria das vezes, somos beneficiados simplesmente por falar com alguém.

Mantenha os amigos por perto, e tenha sempre alguém com quem conversar.

R.S. Beco

O melhor está por vir

Acredite no seu futuro e que o melhor está por vir.

O futuro é melhor que qualquer passado como já escreveu Pier Pasolini.

Conduza os projetos da sua vida ciente de que os resultados irão te surpreender para melhor.

Espere o melhor para hoje. Viva o dia de hoje como uma enorme benção, e faça a diferença, se dedicando de coração.

Escolha os seus melhores pensamentos e deixe que eles influenciem o que vem pela frente, as suas ações e realizações.

Após mudar a sua mente para o modo positivo, faça tudo isso acontecer, vá atrás e calibre as suas ações de acordo.

A nossa realidade é reflexo dos nossos pensamentos, e as nossas ações são fortemente impactadas pela qualidade dos nossos pensamentos.

Um pensamento positivo pode viabilizar um projeto, mesmo que difícil, e um pensamento negativo e contaminado pode detonar definitivamente um projeto, mesmo que ele pareça fácil desde o princípio.

O mesmo efeito acontece nos nossos relacionamentos. Quando entramos nas interações com outras pessoas de maneira negativa, estamos convidando comportamentos falsos, manipulações, futilidades e enganações.

Temos que encarar o que nos cerca, coisas e pessoas, de maneira positiva, sem ingenuidade, mas com bons olhos.

Estamos aqui e agora para usufruir do momento e construir o futuro, e ninguém faz qualquer coisa com o objetivo deliberado de destruir seu futuro.

Não obstante, fazemos coisas negligentes e distraídas que condenam o nosso futuro. Nos metemos em ações reprováveis e relacionamentos tóxicos.

Temos que querer o melhor para nós, agora, e no futuro.

Acreditar é ter fé, e nunca devemos perder a fé na vida.

Faça a si mesmo um grande favor, e espere o melhor para você e se divirta enquanto caminha nessa jornada da vida.

R.S. Beco

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 242 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: